domingo, 27 de setembro de 2009

Vou ser mãe outra vez

Depois dos peixinhos que rapidamente me fartava de mudar a água (bendito avô que lhes limpava a casa), dos passarinhos que provavelmente morreriam à fome se não fosse o avô (mais uma vez), da cadelinha que rapidamente se apercebeu que a avó fazia a vez de mãe. Depois de me ter fartado sempre das tarefas chatas que os bichos têm (fazem parte, vêm mesmo com eles, não há como escapar) e de fugir às responsabilidades. Depois de terem passado alguns anos... O veredicto dia chegou. A hora da verdade está aí (e acompanhada de muito medo). Tenho nada mais nada menos do que (tarararan...) um Bonsai de 1986 (lindo!) aos meus cuidados. E é meu.
Obrigada Mordillo, desta vez vou ser a mãe que nunca fui. Não lhe vai faltar cuidados, atenção, dedicação. Prometo.

Amanhã já vou ter com que me entreter. Dar miminhos e atenção, ver se há raminhos a nascer, cantar para ele, regá-lo e olhá-lo. Também vou ter muito para pesquisar e aprender. E nas horas livres um livro em BD para ler e descobrir semelhanças entre mim e a personagem principal. Ufa, uma trabalheira. De certeza que vou ficar um bocadinho menos triste por ficar em casa, não fazer as compras que queria, nem ir ao ginásio como gosto.

4 amoras:

Mordillo disse...

:)

Tania disse...

Mordillo, valeu o empo de espera :)

Mordillo disse...

Talvez, pergunta à Tinha...

tinha disse...

A Tinha diz que sim, que valeu apena. Gostou muito (e todos cá em casa também ;))